Humildade – Principio de Administração

0
392
Mercado cristão

“Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona.”   Provérbios 28:13

Não é fácil admitir quando estamos errados, é difícil dizer: “eu errei”, ou “estou equivocado”. Gostamos de estar corretos porque nos faz sentir bem e aceitos. Massageia-nos o ego e nosso valor pessoal. Mas ainda que quase sempre estejamos corretos, todos nós cometemos erros. Como a vida é uma experiência de aprendizagem, devemos aprender ao conduzir essas dificuldades. Se nos recusamos a admitir nossos erros ou o que fizemos mal, detemos o crescimento e o progresso em nossa vida. O provérbio diz: “não terá sucesso na vida”… (Provérbios 28:13). Existe uma maneira correta e uma incorreta para conduzir as falhas e os erros. Nosso sistema judicial diz: “tudo o que disser poderá ser usado contra você”, o que nos leva a esconder nossas más ações e viver com a culpa, ao invés de viver com nosso melhor juízo. Isso deixa assuntos pendentes que voltarão a nos perseguir. Estes são:

1. a culpa: que deixará cicatrizes em nossa consciência até que possamos confiar em nós mesmos.

2. a dureza: forçamos-nos a ser duros, porque temos medo de ser como somos.

Essa não é a forma que Deus desenhou a vida. Ele nos dá coragem para que sejamos honestos e responsáveis por nossas más ações. Não podemos ser curados e perdoados sem reconhecer nossos erros. “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar e limpar de toda maldade”. Uma forma saudável de consertar nossas más ações é admiti-las, confessá-las e abandoná-las como diz o provérbio inicial. Não abandonaremos as más ações até que nos tornemos humildes e confessemos. Isso significa ter responsabilidade por nosso comportamento.

Nosso sistema judicial nos diz: ”Não admita nada”, deixe que provem; isso nos faz pensar que podemos sempre nos dar bem, por tudo o que não se pode provar. Isso não é caminho para a boa vida. O sistema inclusive não dá real importância às evidências devido a um tecnicismo. Com razão, o crime se espalha de maneira selvagem por todo lado. Quando fazemos o mal, sentimos culpa e sentimos a responsabilidade, ainda que os tribunais não possam prová-lo A culpa provêm do coração, não somente quando a lei o prove. O caminho de Deus nos ensina a admitir quando fizemos mal e nos convida a abandonar esse comportamento e voltarmos a seu caminho. Enquanto a lei nos diz que fiquemos calados, que nos defendamos e apelemos. Isso está bem quando somos inocentes, mas é o que dizemos aos criminosos.

Lhes prometemos liberdade se a lei não prova que são culpados, ainda quando sabemos que sim, são. Muitos advogados não querem saber a verdade de seus clientes, pois querem ganhar o caso. Eles dizem que é seu trabalho. O que aconteceu com a verdade, a honestidade e a responsabilidade?

Estou seguro que um bom sistema judicial é estabelecido com a intenção de proteger e defender aos inocentes, mas agora buscamos usá-lo conforme nossa conveniência, enquanto nos negamos a respeitar as leis superiores de Deus. E a lei da justiça para as sociedades estabelecidas por Deus? A culpa não pode ser retirada de uma pessoa que não a admita, confesse e abandone. Somente a lei de Deus, da humildade, reabilitará a culpa, e construirá uma sociedade justa. Estamos colhendo o que defendemos, uma geração que crê derrotar os sistemas, e se são absolvidos pela justiça pensam que valeu a pena arriscar-se. Atreva-se a ser humilde e se fará um grande favor pessoal.

Fonte – La Red Business Network

DEIXE UMA RESPOSTA