Perdão – Principio de Domínio Propio

0
377

“Quem é bom e fiel recebe o perdão do seu pecado, e quem teme o Senhor escapa do mal.”   Provérbios 16:6

Expiar significa pagar pela injustiça, mal, ou coisas erradas que possamos ter feito. O preço (expiação) restitui, nos retorna ao estado passado. O perdão é provavelmente um dos princípios mais recompensados que podemos experimentar, pois têm grande efeito em nossa saúde e bem estar como pessoas. Também afetará nossos tratos nos negócios e nossos relacionamentos com outros em geral.

Para experimentar o perdão, precisamos entender porque devemos aceitar e receber perdão de Deus. Devemos reconhecer primeiro que Deus é santo e justo, e quer que pratiquemos a retidão entre nós, derivada de suas leis. Ele criou as verdadeiras regras da vida e do convívio. Essas regras são chamadas de “a verdade”. Não podem ser quebradas por nossas falhas. São como a lei da gravidade. Não podemos mudar as regras, mas devemos aprender a viver com elas. Da mesma forma, a lei de Deus é justa e o castigo deve vir após a violação; de outra forma não poderíamos confiar na palavra de Deus. Diferente da gravidade, aonde o castigo vêm imediatamente depois da violação, a misericórdia e o perdão de Deus estão disponíveis para nós enquanto estamos no processo de aprendizagem das regras espirituais da vida, dando-nos segundas oportunidades.

Deus sabia que não cumpriríamos logo sua lei de retidão, então nos proveu com a lei da expiação. A isso ele chama perdão. Se não entendemos ou recebemos o perdão, estamos sob falta e o castigo do sistema de justiça de Deus. Jesus não veio para destruir ou anular a lei de justiça de Deus, e sim para nos ensinar os princípios do amor e da
piedade, moderados com a justiça. Ele oferece perdão a aqueles que o recebem. A lei sem piedade torna a vida dura e difícil. Nos traz constantemente a culpa e ira, as quais destroem nossa saúde e nossos relacionamentos. Sem experimentar o perdão, desenvolvemos uma atitude negativa e defensiva em relação às pessoas e a vida em geral.
Guarde-se destas duas atitudes: 1 a atitude da lei estrita: ela cria rebelião nas crianças, trabalhadores ou sociedade. Se sentem como se nunca fossem suficientemente bons e
pensam: então para que tentar? 2 a atitude de relaxar: nos deixa sem objetivos ou parâmetros pelos quais viver, cria uma atitude irresponsável nas crianças, trabalhadores e na sociedade, que sentem, que podem se dar bem sempre.

Devemos lembrar que Deus fez as regras. Não pode mudar a lei da justiça, porque sua justiça sempre está correta. Ele criou outra lei que nos traz alívio à dor e agonia da vida. Se entendermos e recebermos o perdão, receberemos expiação (paz e salvação). Expiação é simplesmente perdão por nossas falhas; então poderemos levantar e começar de novo, para progredir, estar alegres e caminhando como filhos da luz. Jesus é mais que o caminho. Ele é também a verdade e a vida. É justo, mas também nos oferece piedade e perdão enquanto estamos no processo de aprendizagem de viver sob as regras justas do seu reino.

Fonte – La Red Business Network

DEIXE UMA RESPOSTA